26 de jan de 2012

Companheiros de viagem - Parte 4: CFA

Caio Fernando Abreu é outro autor que eu só conhecia partes de textos. Decidi estreitar nossos laços nessas férias. Escolhi Ovo Apunhalado, um livro de contos lançado quando eu tinha 3 anos =). Eu adorei o livro. 
 

25 de jan de 2012

Companheiros de viagem - Parte 3: o anjo poeta

E quem me fez companhia nos dias de chuva foi o poeta que mais adoro: Mario Quintana. Escolhi Espelho Mágico para embarcar comigo. Espelho Mágico é uma seleção de epigramas, a edição que li é uma reimpressão em comemoração ao seu centário que foi em 2006.


24 de jan de 2012

Companheiros de Viagem - Parte 2: quando estou pra poemas...

Quem também foi na mala de viagem foi a agudense Daniela Damaris, poetisa por condição, já que ela mesma diz que poesia não é escolha. Conheci pessoalmente e é uma daquelas pessoas que gostamos de graça. Até o momento era de graça, agora tem motivo: adorei a poesia dela. Essa escorpiana escreve de forma intensa como não poderia deixar de ser para uma legítima representante desse signo. O livro escolhido foi Cais de Cítara. 



23 de jan de 2012

11 de jan de 2012

Os segredos do quiabo

Eu gosto de quiabo, mas nunca tinha me aventurado a fazer. Hoje, no meu "momento Maria", decidi que ia ter quiabo no almoço, e com o auxílio do vídeo do Paulo Maurício, de Recife, consegui sucesso.Vejam como é fácil fazer um quiabo sem a baba que muitos acham nojenta.

9 de jan de 2012

E deu pano pra manga...

Através do Renato de Mattos Motta, poeta de Pelotas, que conheci no Encontro do Leituras de Mundo, conheci também, o grupo Confraria da Poesia Informal que existe no Facebook. Depois de dar algumas espiadas, decidi postar alguma coisa minha lá pra ver no que dava (afinal tô de férias!). Elegi um tweet de meses atrás só pra sentir o clima. E não é que o tal deu o que falar... ops... digo, o que escrever... Uma simples e inocente renda... rsrsrs... Comentários mil, que acabou em desafio e foi parar no blog da Confraria. Confiram no link abaixo o resultado no blog e pra quem tiver Facebook está convidado a conferir o grupo.

2 de jan de 2012

A dor e a delícia


A frase que mais ouço de bocas distintas é: “O que tiver que ser, será”. Eu sei disso, mas mesmo assim desperdiço uma quantidade enorme de energia tentando prever a parte do “será”. Talvez apego, talvez necessidade de controle. Não sei.