25 de dez de 2007

Bom Natal

Certa vez recebi um e-mail que afirmava que a vida era divida em três fases: a primeira quando acreditamos no Papai Noel; a segunda quando não acreditamos e a terceira quando somos Papai Noel !!! Achei a idéia linda... e até confesso que aderi dentro das minhas possibilidades.
Apesar de já ser bem grandinha (e não me refiro à altura hehehe), acredito sim em Papai Noel. Todo dia é um presente. Todos amigos são um tesouro. A natureza é linda. A vida é uma delícia. Como não crer que o "cara lá de cima" nos presenteia a todo momento? Como dizem por aí: o pior cego é o que não quer ver... E ainda usando de frases feitas: a voz do povo é a voz de Deus.
Essa história de Papai Noel, me fez lembrar de um acontecido na infância de meu irmão. Uma vez, usando de toda sua racionalidade capricorniana ele acabou com as ilusões de um amiguinho mais novo que ele. O amiguinho todo faceiro na expectativa de ver o "bom velhinho" e meu irmão, apesar de criança ainda, racionalizando o assunto... (hehe) Perguntava ele: Tu acredita em Papai Noel? Como pode? Tu nem tem chaminé em casa? Como ele vai entrar? O Papai Noel usa aquela roupa quente e botas, e aqui nem faz frio nessa época... São teus pais que compram os presentes e colocam na árvore. (hehehe) E o golpe de misericórdia dele foi: vai dizer que tu também acredita em coelhinho da Páscoa? O coitado do amigo, já desiludido, respondeu que sim. E ele tascou: Ah, não! Tu já viu algum coelho colocar ovo de chocolate? E daquele tamanho? (hahahaha). Esse é meu irmão... Como ele mesmo diz: quem mandou eu invocar ele (hahahaha), agora tenho que aguentar a peça (hehehe. O piá saiu chorando e teve até febre de tão desiludido que ficou... Coitadinho. Não se acaba assim com as ilusões de uma criança, mas quando vem de outra criança, não se pode fazer nada (hehehe).
Eu, contrariando ele, acredito. Talvez seja porque sou uma sonhadora incorrigível. Como diz aquele samba-enredo: "sonhar não custa nada... não se paga pra sonhar". Os sonhadores às vezes, como dizem na fronteira, "dão com os burros n'água", mas continuo pensando que vale a pena. Sinto pelos que não cultivam o sonho... Pena... Não me refiro a viver fora da realidade e ver o mundo com "olhos cor-de-rosa", mas ver Deus no mundo é muito bom. No momento meus olhos estão vendo coisas que antes não viam, ou viam e não compreendiam... Talvez seja a idade que está me ajudando a compreender algumas coisas, como as que citei no inicio desta postagem.
Comento aqui outra história na minha família. Meu pai viveu neste Natal a terceira fase da vida. Ele foi Papai Noel... (hehehe). E está cheio de histórias emocionantes que dinheiro nenhum paga. Teve a oportunidade de experimentar a emoção maior de compartilhar da ingenuidade das crianças, dos sonhos puros da infância, de ver olhinhos brilhando... receber beijinhos babados (hehehe), chupetas, promessas de que vão deixar de tomar mamadeiras... Esse tipo de coisinha. Ele está encantado.
Desejo a todos vocês, meus amigos e visitantes desse blog, que vejam Deus na vida, todos os dias de suas vidas e que não percam a capacidade de sonhar, nem de acreditar em Papai Noel. E que tendo a oportunidade vivam a "terceira fase da vida", distribuindo presentes como carinho, amor, compreensão, tolerância, amizade... à todos que cruzarem o seu caminho. ;)
BOM NATAL! UM FELIZ NATAL! MUITO AMOR E PAZ PRA VOCÊS!
Ah, e pra variar fiz um slide que eterniza esse momento de "Papai Noel" do meu progenitor e prova que eu sou filha do "homi" (hahahaha).

Nenhum comentário: