30 de jan de 2011

Tangos, tragédias e um fora de 1 bilhão de dólares

Assisti ao espetáculo Tangos & Tragédias que apesar de estar há mais de 20 anos em cartaz eu nunca tinha visto. Finalmente conheci o Maestro Plestkaya (Nico Nicolaiewsky) e o violinista Kraunus Sang (Hique Gomez) que nasceram na Sbórnia (Bah!). O espetáculo garante boas risadas e recomendo como medicação contra o estresse. Foi divertido ouvir sucessos do espetáculo como Ana Cristina e conhecer a dança do Copérnico... Não é a toa que estão mais de duas décadas em cartaz e lotando o Teatro São Pedro. Quem quiser conhecer mais sobre o espetáculo, visite a página http://www.tangosetragedias.com.br/. Eu sei... Vocês podem me dizer que compraram o DVD, mas eu garanto: não se compara como ver ao vivo.


Também fui assistir ao filme Rede Social, sobre a história da criação do Facebook. Gênio é gênio, o “Face” (apelido carinhoso) nasceu de uma dor de cotovelo. Aí que me refiro... hehehe Nessas horas é que vejo a distância que me separa desse tipo de gente. Nunca levei um fora que me desse uma idéia de 1bilhão ;-). Pois é, o jeito é me contentar com o meu QI limitado e minha forma um tanto comum de passar pelas fossas hehehe. O filme mostra um pouco de como alguém tão criativo pode ser meio anti-social (pra dizer o mínimo), o que alguém é capaz pra ser aceito ou ter a atenção de um grupo e a questão da lealdade (ou falta de) com os amigos. O subtítulo é “Não se consegue 500 milhões de amigos sem conquistar alguns inimigos”, e é bem por aí mesmo, nada vem de graça. Assisti e gostei, mas achei exagero a indicação ao Oscar como melhor filme.

Um comentário:

Requetemejor disse...

Concordo com o q vc diz sobre a indicação do A Rede Social ao Oscar... Imprópria, na minha opinião :/ e sobre querer levar um fora, mas gerar uma ideia de bilhões... não seria nada mal ;)