28 de fev de 2010

Todo dia é nostalgia das besteiras que fizemos ontem

Em setembro de 2009 o Teatro Mágico esteve em Santa Cruz. Eu não fui assistir e nem lembro porque, mas com certeza devo ter tido um bom motivo. Quero acreditar nisso porque senão a dor do arrependimento vai ser muito maior. Confesso que nunca tinha ouvido falar nesse grupo até ele vir a Santa Cruz. Mesmo depois não procurei saber muito sobre eles. Passou batido, bloquei. Talvez prevendo a sensação de arrependimento que estou tendo agora. O tempo passa... O tempo voa... E um amigo virtual comentou sobre o grupo e suas músicas. Perguntei ao guru Google e consultei o oráculo do Youtube... E adivinhem? Paixão ao primeiro
som! Baixei as músicas, ouvi direto até o Fernando Anitelli ficar rouco e/ou enjoar quem estava por perto. Sintaxe à vontade, Tudo é uma coisa só, Pratododia, Sina Nossa, Fé Solúvel, entre outras são lindas, poéticas, reflexivas. Fiquei fã, sigo no Twitter e me cadastrei no site (http://oteatromagico.mus.br/) na esperança de ficar sabendo quando os passos deles trarão a trupe até nosso estado novamente pra eu ter a chance de consertar essa minha pisada na bola. Enquanto isso não acontece, curto eles no meu WMP, no MP3 e no Youtube. Fica a dica pra vocês! Abaixo o vídeo “De ontem em diante”, que decidi que vou decorar custe o que custar. E se todo dia é nostalgia das besteiras que fizemos ontem, essa sensação de “sou uma anta por ter perdido o show” é bem merecida :D Ah, e obrigada Marco, por me acordar pra poesia do Teatro Mágico. Valeu! Em tempo: o Teatro Mágico defende a filosofia da música livre, podem baixar sem drama de consciência. #fui
“... E da fruta tiro a polpa… da puta tiro a roupa
Da luta não me retiro
Me atiro do alto e que me atirem no peito
Da luta não me retiro…
Todo dia de manhã é nostalgia das besteiras que fizemos ontem.”


Nenhum comentário: