25 de dez de 2009

Indignação!

Já faz um tempo que Livramento vem ‘encolhendo’. Já ouvi várias brincadeiras do tipo: ‘o último que sair apague a luz’, ou que a cidade se transformou em uma ‘fornecedora’ para outros municípios e estados. Cada um busca o melhor pra si, uns saem em busca de trabalho, outros de aventura... Enfim, cada um tem seu motivo, mas uma coisa é certa, nenhum santanense esquece suas origens ou o amor por seu ‘torrão querido’.
Já faz 5 anos que deixei a Fronteira da Paz e tomei o rumo de outras bandas, mas continuo retornando à
terra natal para rever a família e amigos que aqui moram. Dessa vez, me entristeci com o quadro que vi e mais que isso, me indignei. Resolvi escrever como forma de desabafo.
Há 5 anos estou fora da cidade. E muito mais que 5 anos a situação da rodoviária é a mesma. Neste Natal em especial fiquei alguns minutos a espera de um táxi e observando o caos que se instalou no trânsito na frente da rodoviária. Quero dar aqui meus parabéns aos motoristas dos ônibus intermunicipais que precisam fazer manobras e mais manobras pra conseguir estacionar num dos ‘inúmeros’ 4 boxes que a rodoviária possui. O quadro é como diria um amigo meu, ‘o mapa do inferno’: um aglomerado de pessoas ansiosas por rever seus familiares que estão chegando; táxis querendo ganhar o ‘pão nosso de cada dia’; carros dos que vieram buscar seus familiares estacionados até dentro do posto de gasolina vizinho; pessoas desembarcando; e mais os ônibus tentando estacionar , ‘tudo junto reunido’ como diriam os alemães da região dos vales. Penso que já passou do tempo de Santana do Livramento ter uma rodoviária de verdade. Já se ouviu falar de N projetos, mas nenhum foi adiante. Até quando vamos ficar limitados a uma esquina e aos transtornos nas datas festivas?
Outros dois fatos que muito me entristeceram. O povo não pode mais adoecer, pois depois de anos vendo a Santa Casa agonizando e ninguém fazendo nada, chegamos ao triste óbito do hospital onde eu e muitos outros nasceram. E agora, pasmem, santanenses estão nascendo riverenses! Cidades irmãs? Acredito, mas não é pra tanto. Mas como diz o nosso hino: cidade diferente... A cidade também está suja, realmente suja, numa época em que vários turistas passaram por Livramento para compras, ou que ainda passarão para o veraneio.
Tudo isso, a meu ver, só demonstra o descaso com o povo fronteiriço tão hospitaleiro, que em nenhuma outra parte do estado se encontra. Temos uma praça que é única: o Parque Internacional. A fonte luminosa é linda. Vamos valorizar esse chão pra que ‘a fraternidade e a liberdade’ continuem brotando nos ‘teus campos com mais vigor’. Plagiando Gabriel, o pensador, pergunto: até quando?...
PS: Esse é o desabafo de uma santanense indignada que apesar de longe ainda quer bem sua cidade. De alguém que procura ver o lado positivo das coisas, mas não consegue se calar diante de algumas situações, nem deixar de se posicionar.
**************************
Bom... É Natal, e nem tudo é só festividades... Cheguei em Livramento, minha terra natal e quando vi e soube de alguns fatos, a indignação tomou conta do meu pequeno ser e me transformei em 1,59 de indignação... rsrsrs. Ui, que medo! =)
Escrevi um breve desabafo (texto acima) que enviei a alguns amigos e conhecidos na esperança de que alguém compartilhe de minhas aflições. Na esperança de que algo mude, afinal dizem que essa é a época que a esperança (segundo Mario Quintana, uma louca que mora no 12º andar do ano...) embalar os sonhos das criaturas que ainda ousam acreditar nela. Esse texto acima, compartilho aqui, esperando sei lá o que, talvez só que sejam companheiros de indignação.
F E L I Z N A T A L !

Nenhum comentário: