30 de jun de 2008

Música gaúcha em terra de alemão

Fui assistir a etapa local do 3º Manoca da Canção Gaúcha, festival nativista de Santa Cruz do Sul. Para quem não sabe o que é Manoca, aí vai: “conjunto de 20 a 25 folhas de tabaco reunidas para secagem e cura, atadas por outra folha enrolada, uma das mais usuais maneiras artesanais de classificar o fumo”. É... Essa é Santa Cruz, terra do fumo (só pra lembrar =)). Foram apresentadas 10 canções, de onde duas saíram premiadas e classificadas para a próxima etapa que é a nacional. Dentre os jurados, estava o conterrâneo Mateus Lampert. A campeã da noite foi “As luzes da tapera” uma chamarrita de autoria de Glauco Lemos e Daniel Petry, representando Santa Cruz do Sul e São Gabriel. A segunda colocada foi "Da Alma, um canto pra os meus", uma milonga de autoria de Tiago Oliveira, representando Santa Cruz do Sul e Vera Cruz. Houve premiação para o melhor intérprete, melhor instrumentista e instrumentista revelação.
O show de encerramento foi com Luiz Marenco. E nessa hora confesso, acho que abriram as porteiras pros “pêlo duro”, pois a gritaria e a animação tomaram conta do local (hehehe) que até então permanecia contido, bem ao estilo alemão. Apesar do festival ser em Santa Cruz, é claro que onde o assunto é tradição, tem mais que o dedo do pessoal de Rio Pardo, São Gabriel, Encruzilhada do Sul, Pelotas, Cachoeira do Sul, e não podia faltar, da minha terra Santana do Livramento... E isso ficou evidente durante o festival, todas as classificadas tinham parceria com uma dessas cidades. Só para constar, na etapa local era exigência um integrante do grupo ser natural de Santa Cruz. O auditório da Faculdade Dom Alberto quase veio abaixo quando Marenco cantou “Batendo água” e “Cantor de Campanha”. Mas a letra de Destinos, parceria de Marenco com Jayme Caetano Braun diz tudo: a querência eu levo dentro e o resto eu toco por diante... Cada um no seu estilo, cultuando a tradição. Gracejos à parte, a querência é uma só (Rio Grande do Sul) gaúchos e gauchas de todas as querências! Fico no aguardo da segunda etapa, a nacional, que será no dia 30 de agosto e terá show com César Oliveira e Rogério Melo. Espero que cantem “Os ‘loco’ lá da fronteira” (hehehe). Ah, em tempo: Luiz Marenco é uma simpatia.

23 de jun de 2008

Um show de patinação

Fui ao meu primeiro show de patinação! E foi meio que no improviso. Sabia que ia ter, mas nem cogitei ir. Não me perguntem porquê. Mas acontece que uma amiga me deu carona, ela tinha ingressos e acabou por me convidar e eu aceitei. Ainda bem... Sempre me encantou, mas nunca tinha visto um ao vivo. Foi lindo demais. E vi logo ninguém menos do que o bi-campeão Marcel Stürmer fazendo suas piruetas no ginásio Poliesportivo de Santa Cruz, carinhosamente chamado de Poli pelo pessoal daqui. Foram vários ritmos: um "pot-pourri" com músicas do Michael Jackson, hip hop, dance, tango, rock, romântica, samba... Pra quem está achando os ritmos difíceis, imagine em cima de 8 rodinhas... =) É de cair o queixo. Marcel apresentou a coreografia do samba que lhe deu o bi-campeonato no Pan. Foi o auge da noite, e a galera foi ao delírio.
Como não levei minha máquina, não deu pra documentar o momento. Uma lástima, como diria minha amiga Talita. Procurei um vídeo pra complementar, muitos tinham a dita coreografia, mas o som e a imagem estavam prejudicados, então optei por um de qualidade melhor apesar de mais antigo. Mas dá pra ver alguns passos executados nessa noite também.



PS: Bah... Por isso que cada dia que passa gosto mais dessa tal de internet... Pros "boca aberta" da vida como eu que não andam com sua máquina em punho, sempre tem os amigos do orkut que colocam as fotos no albúm (hehehe). E eu que não sou boba nem nada, peguei algumas "emprestadas" pra compartilhar com vocês. Fotos "cedidas" pela Prof. Larissa... =) Valeu!



20 de jun de 2008

Solstício de Inverno - Festa Junina da GFU


Aconteceu a esperada Festa Junina da GFU! Muita guloseima, quentão sem vinho.... (hehe), brincadeiras e diversão. Teve "Colocar o rabo no burro", "Pescaria", "Tudo premiado" e sorteio da torta recheada. A GFU costuma comemorar tanto os solstícios quanto os equinócios. Reunem-se em cada entrada de estação, mas só duas são abertas aos familiares, iniciantes, etc.: o solstício de inverno e o de verão. Tradicionalmente é realizada na sede da Pionner em comemoração ao solstício de inverno, noite mais longa do ano. É claro que também é um momento para lembrar o nascimento de São João Batista. São João... São João... Acende a fogueira do meu coração...

17 de jun de 2008

Mercedes Sosa na XIX Vigília do Canto Gaúcho




No dias 13 e 14 de junho, aconteceu em Cachoeira do Sul a XIX Vigília do Canto Gaúcho. Dentre as concorrentes sagrou-se campeã a música "Madalena flor do campo", um rasguido doble com letra de João Rafael Teixeira Chiappetta, de Cachoeira do Sul, e música de Carlos Madruga, de Porto Alegre. Defendida em palco pelo jovem intérprete Matheus Leal, a música conquistou os jurados, conquistando também o a premiação de melhor melodia. O segundo lugar ficou com a chimarrita "Romance fronteiro", de Gujo Texeira e Juliano Gomes, interpretada por Marcelo Oliveira. A chamarra "A estrela torta da espora", também de Gujo em parceria com Everson Maré, ficou em terceiro lugar no festival. O prêmio de Música mais popular ficou com o chamamé "Romance a um par de rédeas", letra de autoria de Mateus Neves da Fontoura e música do conterrâneo Juliano Moreno.
_______________________________________________
ESCUTE A MÚSICA CAMPEÃ CLICANDO ABAIXO:

Madalena flor do c...
________________________________________________

Mas o momento mais especial da noite, foi sem dúvida nenhuma o show de encerramento com a Mercedes Sosa. Movi mundos e fundos para estar lá e consegui. Peguei uma gripe medonha, mas valeu a pena. Ver e ouvir Mercedes cantar foi um presente. Pessoal, a mulher canta como se estivesse conversando... Não faz esforço nenhum. E que voz! La negra... Essa senhora que beira os 73 anos, é sem dúvida uma das vozes que representa a América Latina. Com seu timbre contralto, canta e encanta tanto o público de um ginásio lotado uma cidade do interior do RS, quanto os teatros da vida.
O vídeo abaixo é da música Duerme Negrito. Ela não cantou essa música em Cachoeira... Uma pena. Eu adoro. Esse vídeo é de um acústico que ela gravou na Suíça na década de 80. É uma música do folclore argentino e já é considerada de domínio público. Espero que gostem. Entonces... ¡Canta conmigo, canta... Hermano americano... Libera tu esperanza... Con un grito en la voz! =)

Homens de Perto


Esse foi meu programa dia 10 de junho: dar muitas e muitas risadas! E eu que nem gosto... A peça cumpre o que promete: fazer o público rolar de rir. Um programa bem divertido. Quem espera algum enredo, reflexão, lógica, vai perder tempo. É um momento pra descontrair e rir. Uma hora e meia de diversão e nada mais. Nada mais? E tem coisa melhor? Já está de bom tamanho, né? Quem tiver a oportunidade, veja. Podem espiar o site: http://www.homensdeperto.com.br/ e decidam. Recado dado.

21ª Feira do Livro

Aconteceu em Santa Cruz do Sul, de 31 de maio a 8 de junho a 21ª Feira do Livro. O tema desse ano foi "100 anos sem Machado de Assis". Dentre as atividades da programação, a que escolhi para registrar acima foi o "2º Encontro sobre livros, leituras e pessoas com deficiência". O evento foi organizado pelo Grupo Encontros sobre livros e leituras, ASDV, Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Assessoria de Relações Comunitária - Proext/Unisc e Núcleo de Apoio Acadêmico da Unisc. Fiquei feliz em ver que haviam várias pessoas atentas à questão. Quem teve a oportunidade de participar, com certeza gostou. Quem não teve... Lamento, mas terá que esperar pelo 3º Encontro.